Biólogos apresentaram estudo sobre espécies faunísticas existentes na área do futuro “Parque Arqueológico do Terva”
BOTICAS, 2011-12-19 11:42:17

Biólogos apresentaram estudo sobre espécies faunísticas existentes na área do futuro “Parque Arqueológico do Terva” Biólogos apresentaram estudo sobre espécies faunísticas existentes na área do futuro “Parque Arqueológico do Terva”

No âmbito do “Complexo Mineiro do Vale Superior do Rio Terva – Parque Arqueológico do Terva”, os biólogos Célia Gomes e Duarte Silva apresentaram, no passado dia 7 de Dezembro, ao Executivo Camarário e aos responsáveis do projeto, os resultados do estudo de caraterização da fauna, vertebrados e invertebrados (artrópodes) existente na área de implantação do futuro parque, que inclui as cinco aldeias de Sapelos, Ardãos, Nogueira, Bobadela e Sapiãos.  

Este estudo, que visava conhecer a composição das comunidades de aves, anfíbios, répteis, mamíferos, peixes e invertebrados (artrópodes) na área do futuro Parque Arqueológico do Terva e avaliar a importância desta zona num contexto regional e nacional, revelou que esta área apresenta um elevado potencial para a elaboração de percursos interpretativos e possui riqueza biológica com mérito de ser preservada e mantida para gerações futuras.  No estudo pode ler-se que a avaliar pelo número e a diversidade de espécies na área, esta é uma zona biologicamente rica que, apesar da contínua intervenção humana, se qualifica como interessante em termos de conservação, em particular nas áreas de mato e bosques de carvalho-negral. 

A equipa de biólogos, contratada para a prestação de serviços de investigação no domínio da biologia (fauna), fez o levantamento de um elevado número de espécies. Durante o levantamento faunístico registou-se a existência de 96 espécies de aves, 11 espécies de anfíbios, 15 espécies de répteis, 23 espécies de mamíferos não-voadores, 3 espécies de peixes e, por último, ao nível da comunidade de invertebrados, em especial no que respeita aos aracnídeos encontrou-se 77 espécies de aranhas e quanto às restantes classes de invertebrados analisadas, foram determinadas 30 espécies de insetos. 

Na apresentação do estudo estiveram, também, presentes o Prof. Luís Fontes e da Dra. Mafalda Alves, da Unidade de Arqueologia da Universidade do Minho, parceiros da Autarquia de Boticas na concretização deste projeto.

Tags

Centro de Artes   Livros / Lançamentos / Feiras   Actividades de Verão   Autarquia   Visita de Estudo a Lisboa   Igualdade   Boticas Parque   Sapadores Florestais   Conselho Municipal de Educação   CIM do Alto Tâmega   Seminário   DHI   Ambiente   Juventude   Gond-Pontouvre   Aventura no Barroso   Volta a Portugal   Kung Fu Boticas   +Boticas   BTT  

Últimas

Boticas Parque – Natureza e Biodiversidade distinguido com o prémio “Cinco Estrelas Regiões”

Boticas Parque – Natureza e Biodiversidade distinguido com o prémio “Cinco Estrelas Regiões”

"Carvalhelhos Limpa" 2024

CPCJ de Boticas associou-se à campanha “Abril – Mês da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância”

CPCJ de Boticas associou-se à campanha “Abril – Mês da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância”

5ª Edição do Concurso de Ideias “Empreender no Alto Tâmega” promovida pela CIMAT

5ª Edição do Concurso de Ideias “Empreender no Alto Tâmega” promovida pela CIMAT

Boticas acolheu 9º Encontro Nacional pela Justiça Climática

Boticas acolheu 9º Encontro Nacional pela Justiça Climática

Câmara de Boticas realiza monitorizações das armadilhas à vespa asiática

Câmara de Boticas realiza monitorizações das armadilhas à vespa asiática

Atividades de Ocupação de Tempos Livres da Páscoa contaram com a participação de cerca de 100 crianças e jovens

Atividades de Ocupação de Tempos Livres da Páscoa contaram com a participação de cerca de 100 crianças e jovens

Reunião da Comissão Municipal de Gestão Integrada de Fogos Rurais

Reunião da Comissão Municipal de Gestão Integrada de Fogos Rurais