Fernando Queiroga no Conselho Nacional da Liga dos Bombeiros
BOTICAS, 2016-11-03 10:23:09


Decorreu no passado sábado, dia 29 de outubro, no Auditório do Centro Internacional de Serpa (no distrito de Beja), o Conselho Nacional da Liga dos Bombeiros Portugueses, onde marcou presença o Presidente da Câmara de Boticas e Presidente da Direção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Boticas, Fernando Queiroga, que ocupa também a função de vice-presidente da Mesa do Congresso da Liga dos Bombeiros Portugueses.

A marcar a agenda de trabalhos daquele que é o principal órgão da Liga entre congressos esteve a discussão sobre a situação atual dos Bombeiros Portugueses, nomeadamente as dificuldades vividas por muitas corporações em virtude dos atrasos nos pagamentos às associações de bombeiros das despesas do Dispositivo de Combate a Incêndios Florestais (DECIF) deste ano e da dívida de cerca de 25 milhões de euros dos hospitais, centros e unidades locais do Serviço Nacional de Saúde relativa ao transporte de doentes.

Perante este cenário e atendendo ainda a muitas outras reivindicações dos bombeiros, a Liga aprovou por unanimidade um documento com 15 propostas de revindicações a apresentar ao Governo, exigindo respostas concretas, objetivas e conclusivas em tempo útil, sob pena dos bombeiros portugueses poderem não responder às solicitações da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) e do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) para integrarem os vários dispositivos operacionais articulados por estas duas instituições.

Entre as 15 propostas de revindicações destacam-se o pagamento atempado às associações de bombeiros do DECIF e dos serviços de saúde, bem como a necessidade de o Governo reequacionar o DECIF de 2017 e de melhorar as verbas a pagar aos bombeiros no âmbito daquele e de outros dispositivos especiais e o "total esclarecimento" do executivo sobre a reposição das viaturas de bombeiros perdidas em combates a incêndios em 2015 e 2016.

Na sua intervenção no decorrer do Conselho Nacional, Fernando Queiroga partilhou das reivindicações plasmadas no documento a apresentar ao Governo, lembrando que será útil debater o que se passou no DECIF 2016 para melhor preparar o DECIF 2017, apontando como exemplo o que aconteceu nos incêndios florestais do mês de Setembro no Concelho de Boticas para lembrar que é fundamental que alguns pormenores sejam corrigidos e efectuados alguns acertos para um combate mais eficaz e mais célere, na salvaguarda dos interesses e bens das populações. “Há pormenores que devem ser devidamente escalpelizados, porque podemos e devemos melhorar cada vez a eficácia no combate aos incêndios florestais”, sublinhou.  

Tags

Canil Municipal   Actividades de Verão   Festas / Romarias   B.V.B.   CIM do Alto Tâmega   B.V.B   Património   Vespa das Galhas do Castanheiro   TDT   Festa de Boticas   PIICIE   Dia Nacional dos Moinhos   Município de Boticas   PAVT   Educação   Volta a Portugal   CIM do Auto Tâmega   Parque de Campismo   Aventura no Barroso   Obras  

Últimas

Primeira reunião de Câmara do mandato 2021-2025

Primeira reunião de Câmara do mandato 2021-2025

Reunião da Comissão Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios

Reunião da Comissão Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios

Workshop “Empreendedorismo Jovem”

Workshop “Empreendedorismo Jovem”

CPCJ de Boticas promoveu ação de sensibilização sobre infância e juventude

CPCJ de Boticas promoveu ação de sensibilização sobre infância e juventude

Município associou-se à comemoração do SMAL - Setembro Mês da Alfabetização e das Literacias

Município associou-se à comemoração do SMAL - Setembro Mês da Alfabetização e das Literacias

Cerimónia de Instalação dos Órgãos Autárquicos do Concelho de Boticas

Cerimónia de Instalação dos Órgãos Autárquicos do Concelho de Boticas

Casa do Conhecimento de Boticas dinamiza 22ª sessão da Comunidade de Leitores

Casa do Conhecimento de Boticas dinamiza 22ª sessão da Comunidade de Leitores

Boticas com mais dois trilhos certificados e uma Via Ferrata

Boticas com mais dois trilhos certificados e uma Via Ferrata