Colóquio Internacional "Simulacra et Imagines Deorum"
BOTICAS, 2012-05-29 11:29:17

 

Durante três dias, Boticas voltou a estar no “Tecto do Mundo” cultural português, ao receber o Colóquio Internacional "Simulacra et Imagines Deorum: O rosto das divindades: o papel das imagens de divindades na génese da escultura no Ocidente do Império romano", uma iniciativa que contou com organização da Câmara Municipal, em parceria com o Instituto Arqueológico Alemão de Madrid, e que reuniu em Boticas alguns dos mais consagrados especialistas da área, autores de vários trabalhos já publicados sobre esta temática, que se dispuseram a colaborar cientificamente.

A cerimónia de abertura do Colóquio, realizada no Salão Nobre da Câmara Municipal, contou com a presença da Diretora Regional de Cultura do Norte, Paula Araújo da Silva, em representação do Secretário de Estado da Cultura, que aproveitou a ocasião para manifestar o seu apoio à realização desta iniciativa, revelando ainda a sua satisfação pela realização de um evento desta envergadura e qualidade em Boticas, demonstrando claramente que o Concelho está progressivamente a ganhar o seu espaço no panorama cultural do norte do país, ao apostar numa grande diversificação das atividades que abrangem diferentes stores e ramos da cultura.

Logo depois da Conferência de Honra, a cargo do Prof. Armando Coelho, que deixou breves apontamentos sobre a Cultura Castreja e a centralidade ocupada pelo Outeiro do Lesenho nesta Cultura, seguiu-se uma visita ao Centro Europeu de Documentação e Interpretação da Escultura Castreja (CEDIEC), em implementação em Boticas, onde o presidente da Câmara, Fernando Campos, guiou os presentes numa autêntica viagem ao passado e aquelas que são as conhecidas raízes dos botiquenses, contando com a colaboração na visita guiada do próprio Armando Coelho, responsável científico pela musealização do CEDIEC, e por Luís Raposo, Diretor do Museu Nacional de Arqueologia e um dos principais parceiros e impulsionador do projeto do CEDIEC.

No dia seguinte deu-se início aos trabalhos do Colóquio propriamente ditos - prolongando-se ainda durante o sábado - com as apresentações e moderações das mesas a ficarem a cargo de Armando Coelho (Faculdade de Letras da Universidade do Porto), Dirce Marzoli (diretora do Instituto Arqueológico Alemão de Madrid), Helmut Kyrieleis (do Instituto Arqueológico Alemão), Wolfgang Löhlein (do Museu de Lörrach, Alemanha), José d'Encarnação (Universidade de Coimbra), Marlis Arnhold (Universidade de Erfurt, Alemanha), Manfred Hainzmann (Academia de Ciências da Áustria), Anja Klöckner (Universidade Justus-Liebig em Giessen, Alemanha), Gerhard Bauchhenss (Museu da Região da Renânia, em Bona, Alemanha), Marta Diaz Guardamino (Investigadora do Ministério da Educação de Espanha), Amilcar Guerra (Universidade de Lisboa), Armando Redentor (Centro de Estudos Arqueológicos das universidades de Coimbra e Porto), Michael Blech (Instituto Arqueológico Alemão), Trinidad Nogales (Museu Nacional de Arte Romana de Mérida, Espanha), José Beltran Fortes (Universidade de Sevilha, Espanha), Pedro Rodrigues Oliva (Universidade de Málaga, Espanha), Maripaz Garcia-Bellido (Consejo Superior de Investigaciones Cientificas de Madrid, Espanha) e Thomas Schattner (Instituto Arqueológico Alemão de Madrid), que foram o garante de um nível científico e cultural muito elevado neste Colóquio.

Há semelhança do que aconteceu aquando da realização do colóquio “Guerreiros Castrejos - Deuses e Heróis nas Alturas do Barroso”, em 2008, e do colóquio "Nas Alturas dos Celtas?", em 2009, o evento despertou o interesse de professores universitários, investigadores, arqueólogos, professores do ensino secundário, especialistas e alunos dos vários graus de ensino, bem como público em geral, como o prova o largo número de participantes – cerca de uma centena e meia – que passaram por este Colóquio ao longo dos três dias.

Para “condimentar” ainda mais este Colóquio, a tarde de sábado foi preenchida com visitas ao Outeiro do Lesenho, onde é já bem visível o trabalho em curso de reconstrução das muralhas que lhe tem vindo progressivamente a devolver o aspeto original de povoado castrejo, e ao castro de Carvalhelhos, um castro onde é possível ver um excelente trabalho de recuperação e reconstrução das muralhas desenvolvido pelo professor Santos Júnior durante a década de setenta do século passado.

De recordar que o projeto Centro Europeu de Documentação e Interpretação da Cultura Castreja, ao abrigo do qual foi realizado o Colóquio "Simulacra et Imagines Deorum", resulta de uma candidatura apresentada no âmbito do Programa ON.2, Eixo Prioritário III – Valorização e Qualificação Ambiental e Territorial, aprovada com um investimento total elegível de 893.197,87 euros, através do qual é assegurado um financiamento FEDER no valor global de 714.559,90 €, com uma taxa de comparticipação de 80%.

 

Anexo Disponível


Resumo Comunicações

[Formato . pdf - 88.09 KB KB]
Tags

Visita de Estudo a Lisboa   PAVT   Rali   São João   Teatro   Comissão Municipal de Proteção do Idoso   Festival do Folclore   Rampa de Boticas   DHI   Janeiras / Reis   Autarquia   Exposições   Kung Fu   Fernando Queiroga     IMI   Conselho Cinegético   Centro de Artes   Feira Gastronómica do Porco   Defesa da Floresta  

Últimas

Boticas recebe ação do programa “Internacionalizar o Alto Tâmega”

Boticas recebe ação do programa “Internacionalizar o Alto Tâmega”

Comitiva Chinesa visitou Concelho de Boticas

Comitiva Chinesa visitou Concelho de Boticas

Boticas na XXIII Feira de Outono de Allariz

Boticas na XXIII Feira de Outono de Allariz

Município distinguido na III Gala do Campeonato de Portugal de Montanha

Município distinguido na III Gala do Campeonato de Portugal de Montanha

Ação de reflorestação do Concelho de Boticas

Ação de reflorestação do Concelho de Boticas

Almoço de São Martinho dos funcionários da Câmara Municipal

Almoço de São Martinho dos funcionários da Câmara Municipal

CIMAT promove “I Aqua Fórum do Alto Tâmega”

CIMAT promove “I Aqua Fórum do Alto Tâmega”

Grupo de Teatro Fórum Boticas distinguido em Alijó

Grupo de Teatro Fórum Boticas distinguido em Alijó