Bispo da diocese de Vila Real juntou-se às comemorações do S. Sebastião, em Dornelas
BOTICAS, 2014-01-21 18:57:49

 

Seguindo uma tradição que tem já centenas de anos, a aldeia de Vila Grande, na freguesia de Dornelas celebrou esta segunda-feira, dia 20 de janeiro, o dia de S. Sebastião e da tradicional “Mesinha de S. Sebastião”, que continua a seguir o antigo costume das refeições comunitárias, não só para a população da freguesia, mas para qualquer um que se queira juntar às festividades deste Santo.

Há quem diga que esta festividade teve a sua origem na época da segunda invasão francesa, mas há quem a faça recuar no tempo. Reza a lenda que num ano de fome e peste, que atingiu também os habitantes de Dornelas, foram tantos os mortos que os crentes apelaram a S. Sebastião para que os protegesse de tal flagelo, prometendo-lhe realizar todos os anos, no dia 20 de janeiro, uma festa onde não faltasse pão e carne para quantos a ela comparecessem. Conta outra lenda que em 1809, ano da segunda invasão francesa, a população de Dornelas voltou a apelar ao Santo para que as protegesse dos invasores, o que acabou por acontecer, pois caiu tal nevão que obrigou as tropas a desviarem-se destas terras. Como o santo não faltou às preces destas gentes, todos os anos é renovada esta promessa, mantendo-se a tradição de celebrar estes “milagres” a cada dia 20 de janeiro. Acredita-se ainda que durante um ano não haverá nesta aldeia nem fome nem peste se a celebração deste dia continuar a ser seguido pelas sucessivas gerações.

A celebração contou com a presença do Bispo da diocese de Vila Real, D. Amândio Tomás, e também do Presidente da Câmara Municipal, Fernando Queiroga, que, juntamente com as restantes centenas de pessoas presentes, partilharam este dia de comemoração, onde não faltou o pão, o arroz e a carne de porco, uma refeição religiosamente preparada seguindo os rituais dos antepassados. É também tradição de, antes de se começar a comer, ser dada a figura de S. Sebastião a beijar, recolhendo-se, ao mesmo tempo, as esmolas que cada um queira oferecer.

Esta é uma das atividades que prova que o espírito de comunidade ainda está bem presente no concelho, e que a preservação destes costumes é para manter durante bons e longos anos.

Tags

Comissão Municipal de Proteção do Idoso   B.V.B.   CIM do Alto Tâmega   Confraria   Natal do Idoso   Boticas Fashion   Feira Gastronómica do Porco   Autarquia   S. Sebastião   Natalidade   São João   Nadir Afonso   Património Agrícola Mundial   Volta a Portugal   Teatro   Cultura Popular   Dia do Idoso   CEDIEC   PAVT   Protecção Civil  

Últimas

Presidente da Câmara reuniu com Secretário de Estado das Florestas

Presidente da Câmara reuniu com Secretário de Estado das Florestas

ANMP propõe reabertura de negociações para transferência de competências para as freguesias

ANMP propõe reabertura de negociações para transferência de competências para as freguesias

Sessão de esclarecimento sobre gestão dos baldios

Sessão de esclarecimento sobre gestão dos baldios

Aprovação do Plano Municipal de Emergência e Proteção Civil

Aprovação do Plano Municipal de Emergência e Proteção Civil

Convívio das Associações do Terva em Bobadela

Convívio das Associações do Terva em Bobadela

Apresentação do livro de homenagem ao Padre Diogo Martins

Apresentação do livro de homenagem ao Padre Diogo Martins

Município de Boticas volta a aderir à “Hora do Planeta”

Município de Boticas volta a aderir à “Hora do Planeta”

“Janela Indiscreta” de Rui Duarte em exposição na Câmara Municipal

“Janela Indiscreta” de Rui Duarte em exposição na Câmara Municipal